RssFacebook StoreTwitter Store

Troiaresort consolida crescimento em 2013

Troiaresort consolida crescimento em 2013 O troiaresort continuou a crescer em 2013, confirmando uma tendência que acontece desde o primeiro ano. Em entrevista à Welcome, o diretor-geral, João Madeira, estima que os bons resultados continuem em 2014, ano em que o empreendimento da Sonae Turismo deverá alargar a oferta ao ecoturismo e ao desporto.


Welcome | Que balanço faz do ano de 2013?

João Madeira | Com os dados que temos hoje, podemos afirmar que o balanço de 2013 será novamente positivo. No acumulado de 2013 e até final do 3º trimestre, o Aqualuz Suite Hotel Apartamentos em Tróia registou um aumento de 22% no volume de noites e, só durante o mês de agosto, atingiu uma taxa de ocupação de cerca de 90%. Já nos Apartamentos Turísticos troiaresort, entre julho e setembro, o número de noites teve um crescimento superior a 19%, face ao mesmo período de 2012.

Atualmente, Tróia já começa a ser considerada um destino de férias de referência em Portugal, reflexo – em grande parte – do trabalho de promoção e comunicação que temos vindo a desenvolver, não só no mercado nacional mas também internacional.

Para estes resultados contribuíram iniciativas como o programa de verão On Tróia 2013 que, durante 58 dias e mais de 800 horas de atividades diversas, contou com a participação de cerca de 26 mil pessoas.

Igualmente o aumento da oferta de espaços comerciais – mais 9 em 2013 – com marcas como Sport Zone, Worten, Zippy e Lacoste, bem como outros projetos inovadores de lojistas com ideias de empreendedorismo pessoal, veio também dinamizar o conjunto de serviços ao dispor de todos os visitantes.

Por final uma nota também para o crescimento do numero de voltas no troiagolf e no segmento de MICE, que têm também contribuído para os bons resultados com que esperamos fechar de 2013.

Acreditamos que 2013 será assim mais um ano de crescimento e consolidação para o troiaresort, em linha com o que tem vindo a acontecer desde o arranque no projeto.

Welcome | O contexto económico do país está a ter impacto na procura?

JM | Apesar da atual conjuntura económica e social do país, cada vez mais pessoas veem Tróia e o troiaresort como um destino alternativo aos destinos tradicionais, reconhecendo as suas vantagens competitivas, nomeadamente, a proximidade a Lisboa e a qualidade do projeto e das suas infraestruturas.

Consequência destes fatores e do trabalho de comunicação que fizemos ao longo de 2013, a procura interna mantém-se estável com os portugueses a continuarem a ser os principais hóspedes do troiaresort.

Welcome | Qual a estratégia para o mercado nacional? Assenta no preço?

JM | No mercado nacional, apostamos no desenvolvimento de ações e programas de animação que complementam a nossa oferta de serviços e infraestruturas nomeadamente, para famílias, um segmento a que dedicamos uma especial atenção.

Acreditamos ainda que, para a maioria do nosso público, o destino tem associada uma componente afetiva e emocional e muitas das pessoas que, atualmente, passam férias em Tróia já o fizeram no passado.

Outro vetor da estratégia de promoção do troiaresort no mercado português é a realização de eventos fora da época alta. Exemplos disso foram a programação Páscoa Romana que, no mês de março, trouxe às Ruínas Romanas de Tróia mais de 1600 pessoas para visitar o Mercado Romano de Tróia; em outubro, o Congresso Internacional Ânforas Lusitanas – Produção e Difusão, organizado pela nossa equipa de Arqueologia; e, em novembro, o regresso do Tróia Portugal Match Cup a Tróia, uma prova de vela que trouxe ao troiaresort alguns dos melhores velejadores do mundo.

É para nós ainda muito importante manter uma comunicação regular com os nossos clientes, que lhes dê a conhecer a nossa oferta e que evidencie as vantagens competitivas que o troiaresort tem.

Destaque ainda para a sustentabilidade ambiental, como fator diferenciador do destino. Por um lado, o desenvolvimento do troiaresort foi acompanhado pela implementação de um sistema de gestão ambiental que, progressivamente, englobou as atividades de projeto, construção e exploração, o que o posiciona como um caso pioneiro em Portugal.

Por outro, acreditamos que esta diferenciação contribui em larga escala para enriquecer as experiências de quem nos visita pois, num ambiente que se distingue pela sua envolvência com a natureza, é possível participar em passeios de barco, observação de golfinhos, birdwatching, passeios pedestres e outras atividades muito valorizadas pelos nossos visitantes.

Welcome | E no mercado internacional, quais os atributos que promovem?

JM | No mercado internacional, o nosso objetivo é, em primeiro lugar, divulgar Portugal e convidar o público a visitar o nosso país. Depois, focar os pontos fortes de Tróia e do troiaresort, a sua proximidade a Lisboa, a segurança, a concentração e integração de serviços do resort e, especificamente sobre o turismo residencial, o rendimento das unidades para os seus proprietários e a confiança de um investimento num produto com a marca da Sonae Turismo.

Nesse sentido, estamos a trabalhar em duas vertentes: por um lado, na captação de grandes operações de mercados estrangeiros - como a que temos em curso com o mercado francês e que, em 2013, permitiu trazer a Tróia milhares de visitantes deste país e, por outro, na participação regular, isoladamente e em conjunto com outras entidades - como a Agência de Promoção Turística do Alentejo (ARPTA) ou a Associação Portuguesa de Resorts (APR) - em diversos eventos e feiras de países como a África do Sul, o Brasil, o Canadá, a Rússia, a China, a Alemanha, a Inglaterra, a França, a Dinamarca, a Holanda, a Suécia, a Finlândia ou a Noruega.

Resultado desta estratégia, em 2013, o número de turistas estrangeiros que visitou o troiaresort quase duplicou, sobretudo dos mercados francês, espanhol e escandinavo.

Welcome | Tróia é um destino ainda aquém de outros, como o Algarve, em termos de projeção. Que contributo tem dado a empresa para a promoção deste destino?

JM | O destino Tróia, nomeadamente, o troiaresort - esta nova Tróia - tem cinco anos, pelo que ainda tem um longo caminho para percorrer quando comparado com outros destinos como o que refere, já com 30 anos de promoção.

Até hoje, no que respeita às entidades privadas, a Sonae Turismo, através do troiaresort, tem sido o principal – e por vezes, único - motor na promoção nacional e internacional deste novo destino que começa em Tróia e se prolonga por mais de 50 quilómetros de Costa Atlântica.

No entanto, como já referi, sozinhos ou em conjunto – nomeadamente, com o Turismo do Alentejo e a ARPTA – temos vindo a fazer um trabalho muito intenso de promoção nacional e internacional. Um trabalho que, se ao nível nacional já permitiu recolocar Tróia como um destino turístico, no plano internacional começa agora a dar os primeiros frutos.

A comprovar este facto destacamos, como já referido anteriormente, a Contratualização da primeira operação internacional com dimensão e o facto de, pela primeira vez na história do troiagolf, o número de golfistas estrangeiros ter ultrapassado os nacionais.

Welcome | Quais as perspetivas para 2014?

JM | Em 2014, continuaremos a desenvolver esforços para dinamizar e consolidar o destino, tendo como objetivo manter a trajetória de crescimento sustentado que o troiaresort regista desde a sua abertura.

Em Portugal, a nossa estratégia de promoção continuará assente nos pilares da diversidade da oferta – com especial atenção ao segmento de famílias -, facilidade de acesso, excelência ambiental e segurança no investimento.

No plano internacional, manteremos o esforço de promoção e divulgação do destino Tróia e continuaremos a trabalhar de forma muito próxima com operadores internacionais para consolidar as operações que temos em curso atualmente.

Pretendemos ainda, até ao final do 1º trimestre do ano, concluir os processos de avaliação que temos em curso, para dois novos segmentos – Ecoturismo e Desporto – de forma a alargar a nossa oferta.

Desta forma, as nossas perspetivas são positivas e acreditamos que, em 2014, com a recuperação económica que se prevê para Portugal e para a Europa, mais clientes nacionais e internacionais escolham Tróia e o troiaresort como seu destino de eleição.

Fonte: Welcome

 

Relacionados

Lisboa Vista de Fora

lisboa-entre-as-50-melhores-cidades-do-mundoLisboa subiu nove lugares, para a 26.ª posição, na lista das 50 Melhores Cidades do Mundo, agora divulgada pelo The Telegraph e incluída no Travel Awards do jornal.
lisboa-e-um-dos-melhores-destinos-do-mundo-e-da-europaA cidade de Lisboa foi eleita o 12.º melhor destino do mundo e o 7.º melhor da Europa. As distinções foram atribuídas pelos Traveller’s Choice 2016, do tripadvisor, que premiou também os 10 melhores locais de Portugal.
lisboa-a-cidade-mais-cool-da-europa-a-conde-nast-traveler-diz-que-simPor que Lisboa é na atualidade a cidade mais fixe da Europa dá o título ao artigo que a Condé Nast Traveller dedica à capital portuguesa, ao longo do qual enumera e elogia a sua oferta turística diversificada.
cinco-boutique-hoteis-de-lisboa-que-desafiam-para-uma-escapadinhaSão pequenos hotéis boutique, em Lisboa, que têm como denominador comum o facto de terem sido criados com paixão e entusiasmo por verdadeiros apaixonados pela cidade, escreve a edição espanhola da Condé Nast Traveller a propósito dos cinco que recomenda.