AHRESP aplaude grupo de trabalho

AHRESP aplaude grupo de trabalho

  • Imprimir

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) considera positivo o acordo celebrado com os grupos parlamentares do PSD e CDS-PP, para a criação de um grupo de trabalho interministerial para estudar a viabilidade de reduzir a taxa de IVA nos Serviços de Alimentação e Bebidas, mas receia que os resultados desta iniciativa possam não chegar a tempo de salvar o setor.


"Preferimos continuar a apostar no esclarecimento dos deputados da maioria parlamentar do governo, tentando que eles tenham um rebate de consciência e reduzam a taxa do IVA durante o debate e a votação final do Orçamento Geral do Estado para 2013", referiu o presidente da direção da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves, sublinhando que muitos deputados do PSD e do CDS-PP estão convencidos do erro que representa a manutenção do IVA na restauração na taxa máxima.

Esta convicção consolidou-se com o estudo independente sobre o setor, recentemente realizado pela consultora PricewaterCoopers (PwC) e pela Sociedade de Advogados Espanha & Associados, a pedido do primeiro ministro, que evidencia os resultados negativos para as contas públicas da não redução do IVA.

De acordo com os dados do estudo promovido pela AHRESP, a manter-se a taxa de IVA a 23% (16% Açores, 22% Madeira), estima-se que, até final de 2013, se verifique uma redução do volume de negócios no setor em 1750 milhões de euros, o encerramento de mais de 39 mil empresas, a extinção de mais de 99 mil postos de trabalho e o aumento das despesas do Estado em mais de 947 milhões de euros, entre outras conclusões igualmente negativas.

Fonte: AHRESP